fbpx

Sesc Bauru apresenta mostra “Cinema Nacional Contemporâneo: O que nos é de direito”

No mês de março, o Sesc Bauru promove a mostra cinematográfica “Cinema Contemporâneo: O que Nos é de Direito”, com destaque para o filme de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, Bacurau.

Da importância das ruas como espaço de expressão e de lazer à força do coletivo, da luta contra as formas de violência, de preconceito e do patriarcado, a mostra do mês traz um recorte da recente produção audiovisual brasileira que abrange a temática dos direitos humanos em diferentes aspectos.

As exibições acontecem no Auditório do Sesc Bauru. Os ingressos gratuitos devem ser retirados com 30 minutos de antecedência na Central de Atendimento.

Confira a programação:

Sócrates

Dir.: Alex Moratto / Brasil / 2019 / 74 min.

Depois da morte da mãe que o criou, o jovem Sócrates precisa tentar sobreviver sozinho em São Paulo e descobrir como encontrar dinheiro, em quem confiar, e como sobreviver a uma série de provações diárias. A dura realidade coloca seus valores e ideais à prova, e ele precisa enfrentar o luto, a miséria e o preconceito em relação à sua sexualidade.

Dia 3. Classificação etária 16 anos.

 

Bacurau

Dir.: Kleber Mendonça Filho, Juliano Dornelles / Brasil, França / 2019 / 130 min.

Os moradores de um pequeno povoado do sertão brasileiro, chamado Bacurau, descobrem que a comunidade não consta mais em qualquer mapa. Aos poucos, percebem algo estranho na região: enquanto drones passeiam pelos céus, estrangeiros chegam à cidade. Quando carros se tornam vítimas de tiros e cadáveres começam a aparecer, Teresa, Domingas, Acácio, Plínio, Lunga e outros habitantes chegam à conclusão de que estão sendo atacados. Falta identificar o inimigo e criar coletivamente um meio de defesa.

Dia 10. Classificação etária 16 anos.

 

Fluxo14: Os Rolês da Quebrada

Dir.: Jornal Dois / Brasil / 2019 / 56 min.

Os rolês que acontecem à margem e fazem parte da cena cultural bauruense que resiste como opção de lazer. Eventos que são palco para o surgimento de artistas, movimentando a produção musical da quebrada no interior paulista. Após a exibição, bate-papo com os realizadores: Henrique Nakandakare, Sarah Vitória, Patricia Domingos, Lorenzo Santiago e Paula Betelli e Jessica Bayo, produtora cultural.

Dia 17. Classificação etária 16 anos.

 

A Vida Invisível

Dir.: Karim Aïnouz / Brasil, Alemanha / 2019 / 140 min.

Rio de Janeiro, década de 1940. Eurídice é uma jovem talentosa, mas bastante introvertida. Guida é sua irmã mais velha e o oposto de seu temperamento em relação ao convívio social. Ambas vivem em um rígido regime patriarcal, o que faz com que trilhem caminhos distintos: Guida decide fugir de casa com o namorado, enquanto Eurídice se esforça para se tornar uma musicista, ao mesmo tempo em que precisa lidar com as responsabilidades da vida adulta e um casamento sem amor com Antenor.

Dia 24. Classificação etária 16 anos.

 

Los Silencios

Dir.: Beatriz Seigner / Brasil, Colômbia, França / 2019 / 90 min.

Fugindo da violência dos conflitos armados na Colômbia, Núria, Fábio e sua mãe, Amparo, chegam a uma ilha desconhecida, na fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru. Ali, a família descobre que o pai, supostamente morto num deslizamento de terra de uma mineradora, se esconde em uma das casas da ilha. Com medo de trair esse segredo, Núria cai em um silêncio profundo.

Dia 31. Classificação etária 12 anos.

 

Serviço:

Sesc Bauru apresenta a Mostra Cinema Nacional Contemporâneo: O que Nos é de Direito, de 3 a 31/3. Auditório. 165 lugares. Retirada de ingressos com 30 minutos de antecedência na Central de Atendimento. Ingressos limitados a 4 por pessoa. O Sesc fica na Av. Aureliano Cardia, 6-71. Mais informações pelo telefone (14) 3235.1750 de terça a sexta, das 13h às 21h30; sábado, domingo e feriado das 9h30 às 18h30; ou pelo Portal sescsp.org.br/bauru.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com