Vôlei Bauru é superado pelo São Caetano

Equipe bauruense foi derrotada pelas caetanenses por 3 a 2 e está fora da Copa Brasil.

O Vôlei Bauru foi superado pelo São Cristóvão Saúde/São Caetano por 3 sets a 2 (parciais de 25/22, 17/25, 22/25, 25/23 e 13/15) neste domingo à tarde, no Ginásio Panela de Pressão, em duelo válido pela décima-primeira e última rodada do primeiro turno da Superliga 2017/2018. Com o resultado, o time bauruense terminou a primeira fase com 13 pontos obtidos após três vitórias e oito derrotas, fora do grupo das oito melhores equipes que se classificam às quartas de final e também sem a vaga para disputar a Copa Brasil 2018, que ficou com o São Caetano para enfrentar o Dentil/Praia Clube, em Uberlândia (MG).

Agora o time bauruense inicia a preparação para fazer nova partida em seus domínios – a quarta consecutiva – válida pela primeira rodada do segundo turno da Superliga 2017/2018. O adversário será o Pinheiros, em 19 de dezembro, às 19h30, no Ginásio Panela de Pressão. O Vôlei Bauru só voltará a fazer uma partida fora de seus domínios diante do Fluminense em 22 de dezembro, às 20h, no Ginásio da Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ).

Nesta data será realizada a última rodada deste ano da Superliga 2017/2018, que entrará em recesso para a realização das festividades de Natal e Ano Novo e retorna com a terceira rodada do segundo turno em 9 de janeiro de 2018, quando o Vôlei Bauru enfrentará o BRB/Brasília Vôlei, no Ginásio Panela de Pressão, às 19h30.

 

O jogo

O Vôlei Bauru iniciou o jogo com Juma, Dayse, Paula Pequeno, Palacio, Andressa Picussa, Valquiria e Shara Venegas. O primeiro set foi bastante equilibrado, com ambos os times se alternando à frente do placar até o São Caetano chegar no 13/11 e Fernando Bonatto parar o jogo. No reinício o Vôlei Bauru, com bloqueio de Palacio, vira e chega ao 17/16, com o técnico Hairton Cabral, do São Caetano, pedindo tempo. Até que com 20 minutos entra Tifanny, que marca seu primeiro ponto na Superliga 2017/2018 e faz o Vôlei Bauru chegar ao 20/17. Tifanny também fez seu segundo ponto e o time bauruense chega ao 21/17. Mas o Vôlei Bauru começa a sofrer com problemas na recepção e permite ao São Caetano encostar no 21/20. Só que o time bauruense não permite mais ao São Caetano reagir e fecha a parcial em 25/22 em 28 minutos.

A exemplo da primeira parcial, o segundo set também foi muito equilibrado. Com o São Caetano à frente no 14/12 e com o Vôlei Bauru instável no passe e na armação das jogadas, o técnico Fernando Bonatto para o jogo. No reinício, o time bauruense volta a sofrer na recepção e o São Caetano se aproveita, amplia a vantagem para quatro pontos no 17/13 e Bonatto para novamente o confronto. Com 18 minutos na parcial, Tifanny entra novamente, junto com Ju Carrijo, e o time reage, diminui para um ponto no 18/17 e São Caetano para o jogo. Mas o time bauruense volta a sofrer com erros e o São Caetano amplia para seis pontos de frente no 23/17 e fecha a parcial em 25/17 em 26 minutos.

No terceiro set, o time bauruense inicia sofrendo com erros e o São Caetano abre 3 a 0, fazendo Fernando Bonatto parar o jogo. O time bauruense empata no 7/7 e vira para 8/7, mas o São Caetano passa à frente novamente no 11/9 após nova sequência de erros bauruenses e Bonatto pede tempo. Ju Carrijo e Tifanny entram no time com pouco mais de 14 minutos de parcial e o São Caetano sustenta a vantagem até o 17/14, quando o time bauruense encosta no 17/16 e Hairton Cabral pede tempo. O São Caetano abre três pontos no 19/16, mas o Vôlei Bauru empata no 19/19, vira no 21/20 e Hairton Cabral para o jogo. No reinício o São Caetano passa à frente no 23/22 com bloqueio sobre Paula Pequeno, chega ao set point no 24/22 e fecha a parcial em 25/22 em 30 minutos.

No quarto set, os times começam se alternando à frente do placar até o Vôlei Bauru chegar ao 12/10 e São Caetano pedir tempo. No reinício São Caetano empata no 12/12 e o duelo segue disputado ponto a ponto até a reta final da parcial, quando o São Caetano passa à frente no 20/19 e Fernando Bonatto para o jogo. O São Caetano abre dois no 21/19, mas o Vôlei Bauru chega ao vigésimo-ponto com Tifanny, empata com ace de Dayse e Hairton Cabral pede tempo. O São Caetano faz 22/21 com Sonaly e Paula Pequeno empata em 22/22. O São Caetano faz 23/22 com Sabrina e novamente Paula Pequeno empata em 23/23. Juma faz 24/23 em ace para o Vôlei Bauru e fecha a parcial em 25/23 com Andressa.

No quinto set, o Vôlei Bauru não começa bem e permite ao São Caetano abrir 5/2, fazendo Fernando Bonatto parar o jogo. O Vôlei Bauru encosta no 7/6, empata em 7/7 com Ariane e o duelo segue disputado ponto a ponto até o São Caetano abrir dois de vantagem no 11/9 e Fernando Bonatto pedir tempo. No reinício Palacio faz o décimo ponto para o Vôlei Bauru, que empata em 11/11 com bloqueio de Tifanny. São Caetano chega ao 12/11 e o Vôlei Bauru empata no 12/12 com bloqueio de Paula Pequeno. Sonally faz 13/12 para o São Caetano, que chega ao match point em erro de ataque de Tifanny. Paula Pequeno faz o décimo-terceiro ponto para o Vôlei Bauru e o São Caetano fecha em 15/13 em 20 minutos.

As maiores pontuadoras do time bauruense no confronto foram as ponteiras Paula Pequeno e Palacio, com 19 pontos, a ponteira/oposta Tifanny, com 15 pontos, e a central Andressa, com 11 pontos.

Para o técnico Fernando Bonatto, o alto número de erros do time bauruense foi determinante para a derrota. “Jogamos muito abaixo do que podemos e do que vínhamos fazendo. A empolgação e a motivação não podem tomar lugar da qualidade técnica, tática e lucidez do jogo e perdemos isso”, analisou o treinador.

Para a ponteira/oposta Tifanny, que estreou no time, seu desempenho, assim como o do time como um todo, ficou abaixo do esperado. “Precisamos nos preparar de agora em diante para fazermos jogos melhores. Vamos para as próximas agora”, concluiu.

 

A Copa Brasil 2018

A quarta edição da Copa Brasil 2018 será disputada pelas oito melhores equipes do primeiro turno da Superliga 2017/2018, que formarão grupo único e serão elencadas de acordo com a classificação da primeira fase. Ela terá início em 15 de dezembro e as finais serão em 18 e 19 de janeiro, em Lages (SC).

Os confrontos da fase classificatória serão os seguintes: Dentil Praia Clube x São Cristóvão Saúde/São Caetano, em Uberlândia (MG), Sesc RJ x Pinheiros, no Rio de Janeiro (RJ), Vôlei Nestlé/Osasco x Hinode/Barueri, em Osasco, e Camponesa/Minas x Fluminense, em Belo Horizonte (MG).

A semifinal será disputada, em partida única, com os vencedores dos jogos entre Dentil Praia Clube x São Cristóvão Saúde/São Caetano contra Camponesa/Minas x Fluminense e Sesc RJ x Pinheiros contra Vôlei Nestlé/Osasco x Hinode/Barueri. Os ganhadores destes confrontos avançam à final, que também será disputada em partida única. O Sesc RJ é o atual campeão da competição feminina. Na última edição, em 2017, disputada em Campinas (SP), o time carioca venceu o Camponesa/Minas na final.

Marcelo Ferrazoli
Assessoria de Imprensa
Vôlei Bauru

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com